segunda-feira, junho 18

O verdadeiro ritual Xamãnico


Antes Dos Mouros
Cordel Do Fogo Encantado
Composição: Indisponível
"Antes dos mouros o som
O som de tudo que passou por lá
O som de tudo que passou aqui
O som que vem quem viver verá
Os trovões já batucavam
Vanguardistas batucadas
O vento já produzia
Árias de ar e poeira
O mar nunca atrasará
O compasso do batuque
E o fogo na sua dança
Toda vida fez um som
Antes do peito dos mouros
Antes dos gritos da gente
Antes até da saudade
Que viajou além-mar
Do banzo dos africanos
Do toré no mato verde
O fogo com seus estalos
Fazia um som
Já fazia um som
Já fazia um som
Mandacaru meu deu lanças
A certeza seu fuzil
A noite trouxe seu frio
Pra quentura dessa vidas
O mar nunca atrasará
O compasso do batuque
E o fogo na sua dança
Toda vida fez um som"
Alan Babolin
Jotinha
Muito, muito booom. Eu quero ser sempre tão feliz como fui neste concerto, sabem aquelas sensações de "this is it"! De vez em quando temos essa verdadeira benção, a felicidade suprema!
Muito, muito boooom.

4 comentários:

Raquel disse...

Também adorei o concerto... mas não consigo deixar de pensar naquele som potente combinado com a arquitectura e ambiente da bela sé de Viseu.
Acho que ia ser uma mistura explosiva e uma descarga muito maior.
O pessoal todo a dançar, até aqueles que ficaram mais agarrados à cadeira a pensar: acho que estou a ficar surdo!
E afinal nem choveu muito... Só música e vibrações fantásticas.
Para o ano a 15 do 6!
Beijinhos para ti
Raquel

MicasMariana disse...

Tudo de pé é que era, nós íamos prontas para bailar...mas deixa lá, para o próximo ano lá estamos, a 15 do 6 :).
Beijo para ti também

d'la horta disse...

Ai Se Sêsse

Se um dia nois se gostasse
Se um dia nois se queresse
Se nois dois se empareasse
Se juntim nois dois vivesse
Se juntim nois dois morasse
Se juntim nois dois drumisse
Se juntim nois dois morresse
Se pro céu nois assubisse
Mas porém acontecesse de São Pedro não abrisse
a porta do céu e fosse te dizer qualquer tolice
E se eu me arriminasse
E tu cum eu insistisse pra que eu me arresolvesse
E a minha faca puxasse
E o bucho do céu furasse
Da vês que nois dois ficasse
Da vês que nois dois caisse
E o céu furado arriasse e as virgi toda fugisse

bEIJO

ratchim disse...

foi tão boooooooooommmmmmmmmmmm!!!

***